Antigo Egito - Mistérios Antigos The Visit  -  Loreena Mckennitt
The Mask And Mirror  -  Loreena Mckennitt
The Book Of Secrets  -  Loreena Mckennitt
Live In Paris And Toronto  -  Loreena Mckennitt
Parallel Dreams  -  Loreena Mckennitt
Elemental  -  Loreena Mckennitt
The Celts  -  Enya
Adicione MisteriosAntigos.Com aos seus Favoritos Indique MistériosAntigos.Com para os seus amigos... Clique aqui para imprimir esta página...
A Day Without Rain   -   Enya
Paint The Sky With Stars  -  Enya
Shepherd Moons  -  Enya
Watermark  -  Enya
The Memory Of Trees  -  Enya
   
 
 

 

A descoberta da Tumba - Tutankhamon

Os trabalhos no Vale dos Reis só podiam ser levados a efeito no inverno por causa do imenso calor da região. Em 1914, por causa da eclosão da I Guerra Mundial, os trabalhos foram suspensos pela expedição. Em 1917 os serviços recomeçaram e Carter decidiu que a exploração seria feita numa área triangular, limitada pelas tumbas de Ramsés II, Ramsés VI e Merenptah.

Pedras reviradas, 15 metros abaixo do nível da tumba de Ramsés VI os exploradores deram com as fundações das cabanas dos operários do Vale. Pensando que esses vestígios datavam de uma época distante 200 anos de Tutankhamon, interromperam os trabalhos naquele ponto e foram para outro lugar do triângulo de demarcação.

Em outubro de 1918 começou a segunda fase das escavações. Foram necessários seis meses para que a camada superior do triângulo fosse limpa de detritos, até se poder penetrar na rocha. Carnarvon levou a sua esposa para uma primeira visita às escavações e, nessa época, foram encontrados treze vasos de alabastro com os nome de Ramsés II e Merenptah.

De 1919 a 1922 nada mais foi encontrado e Lord Carnarvon começou a desinteressar-se da escavação.

Nesse tempo Maspero teve um substituto no Serviço de Antiguidades: Pierre Lacau, bom arqueólogo e muito competente naquilo que assumia. Tornou mais rigoroso o controle sobre a exploração e comércio de achados arqueológicos no Egito. Esse fato fez com que Carter detestasse Lacau.

Howard Carter

 

Em 1921 Herbert Winlock descobriu, no depósito do Metropolitan Museum of Art de New York, que peças compradas de Teodore Davis ou haviam feito parte da cerimônia de mumificação de Tutankhamon ou eram instrumentos que foram utilizados no banquete funerário realizado na tumba antes do seu selamento.

Carter e Carnarvon foram informados disso e continuaram os esforços de escavação que foram retomados a partir de 28 de outubro de 1922.

 

No dia 3 de novembro os pesquisadores constataram que faltava 1 metro para que fosse atingido o leito rochoso do Vale. Em 4 de novembro, pela manhã, a atmosfera na escavação era diferente. Havia um silêncio fora do comum entre os homens. Carter entendeu esse sinal como sendo o fim da busca.

Carnavon e Carter

 

Seus homens haviam descoberto, pouco tempo antes, um degrau escavado na rocha, recoberto de cascalhos sobre toda a extensão do solo, abaixo da tumba de Ramsés VI (o mesmo local que Carter havia desprezado quando tinha encontrado as fundações do acampamento de trabalhadores da necrópole de Tebas).

Carter mandou que os homens prosseguissem com a escavação.


 


Escada...

 

Trabalhando freneticamente, foram expostos à luz mais 15 degraus descendo no solo numa inclinação de 45 graus. Nesse ponto os escavadores deram com uma parede rebocada com argamassa na qual viam alguns cartuchos com hieróglifos.

A parede havia sido descoberta até a metade superior e os cartuchos vistos eram os da necrópole de Tebas: um chacal deitado sobre nove prisioneiros.

 

 

 

 

Para aproveitar a luz do dia Carter fez com que os trabalhadores repusessem o entulho na escadaria descoberta. Telegrafou a Lorde Carnarvon e sofreu de uma tremenda ansiedade por três semanas.

O telegrama falava na possível descoberta de uma tumba. Seria a de Tutankhamon? Não havia certeza disso.

Carter comprou um gerador para obtenção de luz elétrica no Vale e conseguiu a colaboração de outro arqueólogo inglês: A. R. Pecky Callender.

 

 

 

No dia 23 de novembro Lorde Carnarvon e Lady Evelyn Herbert chegaram a Luxor e encontraram Carter que fez um minucioso relato do que ocorrera nas escavações.

No dia seguinte os trabalhadores desentulharam toda a escadaria.

 

 

 

Só então Carter percebeu que abaixo dos cartuchos da necrópole existiam outros que levavam o nome de Neb-Kheperu-Ra, o nome de coroação de Tutankhamon. Foi percebido um outro detalhe que apavorou os exploradores: a parede que levava os cartuchos mostrava marcas visíveis de ter sido aberta, pelo menos duas vezes.

 

Carter acreditava que essa violação não poderia ter ocorrido mais tarde que a construção da tumba de Ramsés VI. Hipóteses à parte, o fato é que a tumba havia sido violada.

Embora o fato fosse exasperante, Carter e Carnarvon ficaram esperançosos de ainda encontrarem algo por trás daquela parede, principalmente pelo fato de ter sido reconstruída com tamanho cuidado.

 

 

Pierre Lacau, o sucessor de Gaston Maspero no Serviço de Antiguidades, mandou Rex Engelbah para o Vale com o intuito de fiscalizar a abertura daquela porta. Carter, frente ao novo visitante, deixou bem explícito que outros seres humanos, antes deles, haviam cruzado aquele umbral após o seu selamento.

Howard Carter

 

Quando a parede foi derrubada mais entulho foi encontrado pela frente. Retirado, verificou-se que havia um corredor de 11 metros comprimento com outra porta lacrada em sua extremidade... com as mesmas fatídicas marcas que denunciavam a presença de ladrões na suposta tumba.

A passagem foi desobstruída e Callender alcançou a Carter uma vareta de ferro para ser aberto um pequeno buraco na parede. O relato, agora, é do próprio Carter.

 



Sim, coisas maravilhosas!

 

"O momento decisivo havia chegado. Com as mãos trêmulas, fiz uma pequena brecha no canto superior esquerdo."

A escuridão e o espaço vazio até onde o meu bastão de ferro podia alcançar demonstravam que o que quer que houvesse ali não estava cheio de escombros, como a passagem que acabáramos de limpar.

 

 

 

 

 

Acendemos algumas velas por precaução contra possíveis gases pútridos e, ampliando um pouco o buraco, enfiei uma vela e espiei lá para dentro, com lorde Carnarvon, Lady Evelyn e Callender permanecendo ansiosamente ao meu lado para escutar o meu veredicto.

 

 

 

 

De início, não pude ver nada, o ar quente que escapava da câmara fazia tremeluzir a chama da vela, mas então, quando os meus olhos se acostumaram com a semi-obscuridade, detalhes daquela sala começaram lentamente a emergir da bruma: estranhos animais, estátuas e ouro - por todo o lado o esplendor do ouro!

 

 

 

 

Por um instante - uma eternidade deve ter parecido para os que estavam ao meu lado - permaneci mudo de assombro, e quando Lorde Carnarvon - incapaz de suportar o suspense por mais tempo - ansiosamente me inquiriu: 'Você está vendo alguma coisa?', tudo o que pude dizer foi: 'Sim, coisas maravilhosas!'..."

 

 

 

1 - CARTER, H. & MACE, A. C. A descoberta da tumba de Tut-ankh-Amon. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1991, p.74.

 

 

 

Clique no assunto desejado... Ir para Periodização - Cronologia Ir para O Egito, um dom do Nilo Ir para A Formação do Egito Faraônico Ir para Expedição Davis Ir para Howard Carter e Lorde Carnarvon No momento você está acessando  A descoberta da Tumba de Tutankhamon Ir para Tutankhamon - Novos Achados Ir para Dificuldades e Ataúdes Ir para De volta à Tumba Ir para Epílogo Ir para Bibliografia Selecionada Ir para Akhenaton - Mistério e Coragem Ir para Livros Funerários Reais Ir para (ba, o ka e o akh = alma, corpo e espírito) Ir para O Hino à Atum Ir para Deus Osíris (Soberano do Reino dos Mortos) Ir para Pesagem das Almas - Psicostasia Ir para Página Inicial do Antigo Egito Sua Opinião é importante !
Home - Ir para Página Principal do Site Mistérios Antigos